Håvard Brekke Bell, CEO, Catenda

Nós que fazemos o Bimsync® seguimos dois princípios básicos: abertura e qualidade. A abertura assegura o fluxo de informações, não apenas dentro do universo Bimsync®, mas de todas as outras aplicações e programas. O desempenho e a entrega de alta qualidade servem como uma base para o avanço de nossa indústria. Sem isso, tudo pára, e nenhum progresso real é feito.

Neste post eu tento resumir algumas reflexões com relação à abertura e qualidade de vários eventos e conferências do setor nos últimos meses.

A comunidade da buildingSMART International se reuniu em Londres em novembro passado para desenvolver ainda mais os padrões que são a base para o fluxo aberto de informações que a era da digitalização necessita. "Se quisermos digitalizar, devemos padronizar", foi o credo principal. É claro que isto não é novidade para aqueles de nós que trabalharam em open BIM durante anos, mas o que é excitante agora, é que cada vez mais os grandes, médios e pequenos interessados na indústria da construção em todo o mundo concordam agora. Muitas implementações, legislações e uma série de regulamentações do setor agora garantem que um progresso real está sendo feito.

No início do outono, na Semana da Construção do Reino Unido em Birmingham, a Catenda teve um seminário sobre como o padrão BCF, ajuda os projetos a controlar todas as questões, decisões e desafios em todo o software. Em resumo: como as barreirastecnológicas estão sendo desmontadas por um padrão comum.

Na feira norueguesa de construção Bygg Reis Deg, em outubro, a sessão de abertura girou em torno de tornar nossos edifícios mais verdes e mais sustentáveis. Um denominador comum foi que a digitalização contribuirá maciçamente para a mudança verde que agora varre todos os setores em todo o país. Pela primeira vez, a feira teve uma arena digital, onde a Catenda participou com alguns pequenos seminários e workshops, e teve diálogos frutíferos com o público. A arena digital foi um esforço útil que esperamos que seja mais desenvolvido e destacado no próximo ano.

O futurista Stefan Hyttfors deu início à discussão com pensamentos bem fundamentados e emocionantes na abertura da conferência VA/VVS-Møteplass recentemente. Ele sublinha que é de importância crescente garantir abertura, soluções transparentes e padrões internacionais abertos comuns na indústria da construção. Isto vale para todas as disciplinas e funções em nosso setor.

A digitalização tomou um controle firme no setor, e este último ano, de fato, nos fez avançar coletivamente. Na Noruega, foi introduzido um Roteiro Nacional Digital para a indústria da construção. Isto estabelecerá a premissa para o caminho à frente.

Nós, da Catenda, estamos muito ansiosos pela continuação, e que o Bimsync® ajude a definir a agenda na indústria da construção nacional e global. O ano de 2018 está parecendo emocionante e promissor em muitos aspectos.

//Håvard Brekke Bell, CEO, Catenda//

Related Post